Clínica de reabilitação / recuperação para
dependentes químicos e de álcool em SP
Aceita convênio médico (*) para o tratamento de
dependentes químicos e de álcool

Confira diversas opções de clínicas de recuperação clicando aqui

A indicação de uma boa clínica de recuperação de dependência em
drogas ou álcool , em São Paulo , através de convênio médico , se
dá quando o dependente necessita de tratamento para além do

processo de desintoxicação (que em casos mais”leves” , pode ser
feita em casa mediante assistência médica) , e envolve outros
aspectos , tais como: fatores biológicos, psíquicos e de
ressocialização.

O tratamento completo , e que englobe todos os aspectos citados
acima , é estimado em torno de 150 a 180 dias , mas o que vai
determinar o tempo , sem sombra de dúvidas , será o desempenho

e o perfil do paciente O perfil do dependente que busca
reabilitação em clínicas especializadas em São Paul,o difere em
vários aspectos: vai do crônico , que já está com sua capacidade de

discernimento comprometida por conta da compulsão
descontrolada , até os que ainda não perderam o controle , e já
tomaram consciência de que podem caminhar para a total

dependência , e optam pela ajuda imediata de profissionais de
saúde.

Como se dá a cobertura de convênios médicos
no tratamento para reabilitação da dependência
química e alcoólica em SP?

Existem tratamentos que podem ajudar os dependentes a
controlarem os efeitos devastadores do vício e a restabelecer o
controle sobre si mesmo.

A busca por ajuda especializada é o primeiro caminho rumo ao
tratamento de dependência química em São Paulo. Admitir a doença
,seja o paciente ou a família , nem sempre é uma tarefa fácil e simples,

Saber o tipo adequado de tratamento vai depender das características
de cada indivíduo e do nível de dependência apresentada. Por essa
razão , é fundamental que se tenha uma avaliação multidisciplinar do

paciente para que o melhor tratamento seja indicado.
A CAPITAL REMOÇÕES conta com inúmeras clínicas de
recuperação de dependência química e alcoólica em SP , e em todo

opaís , que atendem por convênios médicos Entre em contato
conosco.Estamos aptos e bem aparelhados para dar todo o suporte
necessário ,bem como dirimir suas dúvidas nesse momento tão
delicado.

Internação do dependente químico e de álcool pelo convênio médico

de recuperação você encontra aqui

Quando buscamos os serviços de uma clínica de recuperação ,
não raro , é necessário que a internação e o todo o tratamento de
reabilitação sejam cobertos pelo plano de saúde do paciente.

Há casos em que a dependência química e/ou de álcool atingem
níveis de perigo extremo para a vida do próprio paciente e de
pessoas próxima a ele. Neste caso ,é um direito da família

conveniada fazer valer seus direitos de consumidor e acionar sua
operadora de saúde para a liberação do tratamento através do
convênio. Colocamos abaixo , algumas observações para tirar suas
dúvidas.

O plano de saúde deve cobrir internação para
reabilitação de dependência química e alcoólica?

Para que o paciente conveniado tenha direito à cobertura , 3
requisitos deverão ser preenchidos:

1)possuir pedido médico para a internação contendo o CID da
doença ;

2) a doença deve ser coberta pelo contrato , que pode ir além
daquelas listadas pela “Classificação Estatística Internacional de
Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde , da OMS e
3)possuir o tipo adequado de cobertura , os planos hospitalares são
os ideais.

E quanto ao limite de tempo da internação em clínica
de reabilitação de drogas e álcool através de convênio
médico?

A limitação do tempo de internação é considerada abusiva

Não há um limite de tempo , e cada paciente deve ter seu prórpio
tempo de evolução respeitado , ficando este a total critério do
médico.

Sendo assim , havendo pedido médico para internação por tempo
indeterminado , o plano de saúde deve cobrir o tratamento desde a
internação até a alta médica.

Importante:Em caso de limitação de reembolso após 30 dias de
internação ou outro prazo , emprega-se a mesma regra acima , e o
reembolso deve ser sobre todo o período.

Quando não há uma clínica de reabilitação química e
de álcool credenciada pelo convênio que esteja em
local próximo ao paciente , o que fazer?

Alguns planos de saúde não possuem, em sua rede de
credenciadas, uma clínica especializada em reabilitação ; nestes
casos é o Poder Judiciário quem determina que o plano cubra o
tratamento em uma clínica particular.

O plano de saúde pode alegar “Doença pré existente”
para negar a cobertura do tratamento de dependentes
químicos e alcoólicos?

São muitos os casos em que o plano de saúde nega a cobertura do
tratamento de drogas e álcool alegando que a dependência é pré
existente.

Primeiramente , é necessário analisar o que é “doença pré
existente”: é aquela que o paciente e/ou a família tinham
conhecimento no ato da contratação do plano de saúde.

Nestes casos , é praxe , aplicar uma carência de 24 meses para a
cobertura de tratamentos ligados a essa doença.

IMPORTANTE: para poder negar para a doença pré existente o
Plano de Saúde deve , obrigatoriamente , ter realizado exame
admissional prévio á contratação. O fato de a pessoa beber ou
usar substâncias químicas antes da contratação do

Plano não são argumentos suficientes para considerar o
problema como pré existente. Sobre o tema, há a súmula 105
do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Súmula 105: Não prevalece a negativa de cobertura às doenças
e às lesões preexistentes se, à época da contratação de plano
de saúde, não se exigiu prévio exame médico admissional.

Coparticipação do paciente ou de seus responsáveis
nos custos do tratamento após o 30º. dia

Vários planos de saúde estabelecem em seus contratos a cobertura
de até 30 dias , por ano , em casos de internação para tratamento
de dependências química e alcoólica.

Depois desse período , passam a cobrir apenas 50% do valor
mensal. Alguns contratos podem variar o prazo para 120 dias , por
exemplo. Mas, em todos os casos aplica-se a mesma regra de não

haver limitação de prazo e cobrança de coparticipação , seja
após 30 , 120 ou qualquer outro prazo estipulado , por tratar-se
de limitação indireta e vale a mesma regra da limitação do tempo de

internação. Ou seja: havendo pedido médico solicitando mais
prazo de internação ou prazo indeterminado, é abusiva
qualquer forma de cobrança do paciente , devendo o plano de

saúde cobrir integralmente a internação.

Ficou em dúvida sobre este tema?? Faça um contato com a equipe
da CAPITAL REMOÇÕES , que está preparada para ajudar você!!

Clínicas de Tratamento em dependência química
e álcool em SP

Tratamentos oferecidos

  • Centro de reabilitação de usuários de álcool
  • Centro de reabilitação de drogas
  • Clínica para recuperação para dependentes alcoólicos
  • Internação involuntária, como proceder
  • Internação involuntária para dependentes químicos

Trabalhamos com os Convênios Médicos

  • Bradesco
  • Sulamérica
  • Amil
  • Unimed Central Nacional
  • Unimed RJ
  • Porto Seguro

(*) Para outros convênios consulte a
CAPITAL REMOÇÕES