Clínica de recuperação - o que é o vício? saiba mais

Clínica para tratamento de dependências química e
alcoólica – Encontre aqui a melhor opção!

Afinal , o que é a dependência química?

Contrariamente ao que muitas pessoas pensam , a dependência
química não é falta de caráter , é , sim , uma doença crônica e
progressiva , há tempos atestada pela OMS. Nessa patologia , o

Indivíduo apresenta mudanças significativas em seu
comportamento , e a tendência é que se agrave com o decorrer do
tempo.Por este motivo , a dependência também é considerada um

transtorno mental resultante do uso de substâncias psicoativas , que
são as drogas e o álcool.
Ainda , segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS , o uso

abusivo de drogas lícitas (tabaco, álcool e medicamentos
controlados , por exemplo) ou ilícitas (maconha , cocaína , crack ,
anfetaminas , alucinógenos ,etc ) são caracterizadas como

dependência e não ,simplesmente , como um vício ou um hábito.
A pessoa que desenvolve a dependência acaba por perder o
controle sobre suas ações e escolhas , além , é claro, das

mudanças em seu funcionamento cerebral e orgânico como um
todo. Sendo assim , esqueça , de uma vez por todas , os
preconceitos sobre a dependência química , que não tem nada a

ver com falta de caráter e outros “predicados” pejorativos. O
dependente , químico ou alcoólico , necessita de ajuda especializada
e amparo familiar. Pense que poderia ser você o doente.

Nossa equipe está à sua disposição 24hs.Podemos , e queremos ,
ajudar! Entre em contato conosco agora mesmo. Não adie a
reabilitação de uma vida.

Clínica especializada em tratamentos para usuários
de drogas e alcoólicos. Encontre aqui a melhor
opção.

Há cura para a dependência química ou alcoólica?

Infelizmente , até os dias atuais , ainda não foi encontrada a cura
específica para a dependência química , lembrando que em
nosso artigo anterior já dissemos que esta é uma doença crônica e

progressiva , porém é passiva de tratamento com resultados
bastante positivos. Mesmo com a possibilidade de recaídas durante
o período de reabilitação em uma clínica especializada , os

tratamentos chegam a  atingir favoravelmente entre 40 e 60%
dos pacientes que completam o período de internação e seguem
vigilantes pós tratamento.

Então , por tratar de uma doença crônica , como o diabetes por
exemplo , a dependência química e/ou alcoólica necessita de
um programa terapêutico – clínico e psicológico – que trabalhe a

origem do problema , proporcionando , assim , resultados a longo
prazo. Portanto , tomar a medida correta para reverter o quadro ,
buscando por uma clínica que ofereça o suporte necessário , é

causa urgente. O vício não dá trégua e tende a tornar-se
irreversível na proporção em que a pessoa permaneça sem ajuda.

Você ou um familiar precisam de tratamento? Querem se
tratar?

A decisão voluntária em reconhecer que necessita de ajuda médica
para se livrar da dependência , facilita em muito o caminho para a
reabilitação. Fica bem mais fácil quando existe a iniciativa da própria

pessoa que está buscando por ajuda! Se for este o seu caso , ou de
alguém que você ame , temos várias opções que podem atender
suas necessidades. Trabalhamos com instituições de que oferecem

tratamentos a partir de R$700,00/mês até as consideradas de alto
padrão. As clínicas consideradas de alto padrão oferecem
diferencias no que concerne às instalações individuais e

“acessórios” ao tratamento , como personal training , cursos e
outros. Porém , o tratamento em si será o mesmo adotado em
outras instituições.

Por isso , devemos ressaltar que independente da clínica que você
venha a escolher conosco , todas são altamente capacitadas a
atender , dentro dos protocolos médicos , aos pacientes com o

quadro de dependência química e alcoólica. O que realmente
importa , é que você – ou seu familiar – passe por um
tratamento especializado monitorado por uma equipe

profissional capacitada a lidar com a dependência , seja ela química
ou alcoólica.

Nossa equipe está à sua disposição 24hs por dia.Podemos , e
queremos , ajudar! Entre em contato conosco agora mesmo. Não
adie a reabilitação de uma vida.

Como internar um dependente?

Se você ou seu familiar quer ser internado
Nesse caso é bem mais fácil já que existe a iniciativa da pessoa que
está buscando por ajuda!
Temos diversas opções, que inclui clinicas de todos os padrões para
te ajudar.


É importante reforçar que independente de qual clínica você venha
a escolher conosco, todas são equipadas e capacitadas a atender
pacientes com o quadro de dependência química e alcoólica.
A escolha do padrão de luxo apenas afetará no maior ou menor
valor da mensalidade paga, portanto se você não tem condições
financeiras, temos clínicas de reabilitação para usuários de
droga a partir de R$ 700,00.


Para quem quer uma clínica com mais algumas opções a oferecer,
como por exemplo locais com personal, quartos individuais, cursos
temos também diversas opções sendo elas de médio e alto luxo.
O mais importante é que você ou seu ente querido tenha um
tratamento especializado e adequado para a sua doença, junto a
uma equipe profissional que está acostumada com esses casos.
Se você é o dependente químico que busca internação para


o tratamento de drogas ou álcool
Esse é um assunto delicado, sabemos disso, mas é importante
vencer seu medo e principalmente os preconceitos familiares e pedir
ajuda!
O medo de reprovação dos familiares é um dos fatores que atrasam
o tratamento de um adicto, e isso pode ser fundamental para
garantir sua saúde mental e física! Por isso não demore.


Você vai precisar da sua família nesse processo, eles serão seu


alicerce. O afeto deles vai te ajudar a passar pelas barreiras e te
ajudar na sua situação. Procure pelos seus parentes e familiares que
te amam e podem te ajudar.

É normal se sentir com medo, mas lembre-se que é a sua vida que
está em jogo.
Quando conversar com seus familiares mostre que está disposto a
mudar de verdade, que vai encarar o tratamento e que precisa do
apoio e incentivo deles.
Você pode se sentir envergonhado, triste e chorar e tudo bem, isso
é normal, faz parte do processo e assim poderá receber seus
familiares de brações abertos para iniciar o seu tratamento de forma
positiva!
Acredite, você pode.


Estamos falando de uma conversa sincera, então não minta para
tentar minimizar, a sua família é tua segurança e ser sincero criará
um laço entre vocês que será de grande ajuda no processo que
você irá enfrentar durante o tratamento para dependente químico e
durante toda a sua vida.
Vire a página e inicie um novo capítulo de sua vida com a ajuda de
seus familiares, de forma confiante.
Repita para você: eu quero, eu consigo.
Procure o tratamento adequado e vida que segue. Nós estamos a
sua disposição para encontrar o melhor tratamento de drogas e
álcool em uma clínica de reabilitação e recuperação para
dependente químico.

O que fazer quando o dependente químico ou alcoólico não
aceita o tratamento?

A dependência química transforma o indivíduo em um escravo ,
físico e emocional , das drogas. Sendo assim , não é raro que se
recusa a obter ajuda. Muitos familiares , preocupados com o quadro

deplorável da pessoa , tentam entender as recusas do dependente
químico e questões como:
Como ajudar alguém que não aceita ser ajudado? Como continuar

vivendo , sem me importar , sabendo que existe alguém , que amo
, nas ruas , no frio , na sujeira , com fome , correndo riscos dos
mais variados , e não quer sair dali? Como posso ajudar a superar a

dependência química?
Estes são exemplos de apelos , desesperados , daqueles que
perderam a esperança por conta das recusas do dependente

químico em relação à sua necessidade de tratamento. O que fazer ,
então?

Nossa equipe conta com uma década de experiência na
intermediação de internações de usuários de drogas e álcool.
Contamos com um leque expressivo de clínicas qualificadas para

que você possa intervir e resgatar seu ente querido com
tranqüilidade e confiança de que ele estará recebendo o melhor
atendimento médico e terapêutico. Consulte-nos , agora mesmo , e

saiba que a resolução desse “drama” está próximo à vocês.

Internações involuntária e compulsória – veja mais aqui e
como proceder.

Qual é o momento certo de fazer a internação?

Após identificar alguns sintomas/sinais ( já falamos aqui , em outro
artigo) é possível saber se a pessoa está precisando de muito mais
do que uma conversa “de leve”. Ao notar a mudança em seu

comportamento em casa , em seu círculo de relações , problemas
profissionais , indiferença em executar suas obrigações ,
irritabilidade exacerbada , queda de rendimento , gastos e dívidas

que só aumentam , uso abusivo de medicamentos… Ligue o sinal
de alerta , pois estes são alguns indícios de que o dependente
químico esta precisando de ajuda especializada , urgente!

A dependência química é uma doença crônica , progressiva e bio-
psico-socio-espiritual , ou seja: aquela que não afeta apenas o
usuário de drogas e/ou álcool , mas também sua família e as

pessoas com as quais convivem. Partindo desse principio ,
chegamos ao ponto de partida para a compreensão do real contexto
que envolve a dependência. Segundo o psicólogo Dionísio

Banaszewski , que trata há mais de vinte anos da questão , “é
possível perceber que , nos casos de intoxicações mais agudas e
crônicas , em que o paciente não tem condições de decidir por

conta própria e precisa de proteção, a internação é a forma de se
garantir esse cuidado.”

Ainda , conforme nos alerta o psicólogo , o primeiro passo é um
bom diagnóstico psicológico , acompanhado de um diagnóstico
biológico , para saber até que ponto as dimensões que doença já

atingiu no indivíduo. “Na maioria dos casos , quando surgem os
problemas orgânicos e se instala a dependência física , a situação já
está caminhando do moderado para o grave”, ressalta.

Para que possamos entender melhor sobre o momento certo de
buscar por ajuda em uma clínica especializada , vamos lembrar de
alguns casos flagrantes de quando o paciente precisa desses

cuidados. Vejam o caso do jogador Casagrande , que foi internado
compulsoriamente e ficou sem contato com os familiares por sete
meses , em tratamento. Hoje ele assume publicamente ser portador

dessa doença e tem o apoio , tão necessário , dos amigos e
familiares. Temos também o caso do ator Fábio Assunção , que foi
várias vezes ao fundo do poço e hoje , também fala publicamente ,

sobre as dificuldades ultrapassadas e o quanto se orgulha desse
resgate de sua dignidade. Em contraste com esses dois casos , não
devemos esquecer a história da cantora Amy Winehouse , em que

seu pai relata que , quando ela estava internada , ele ficou
penalizado , acreditou em suas promessas de que largaria o álcool e
as drogas e não percebeu , infelizmente , que tratava-se de

manipulação , um sintoma comum na doença dos usuários de
drogas. O resultado os também é de conhecimento público: o
jogador e o ator permanecem na luta, mas a cantora recaiu e não

sobreviveu.

Busque ajuda , dê uma oportunidade de resgate de uma vida. Sua
atitude poder ser a diferença entre a vida e a morte.

Contate nossa equipe e obtenha todo o esclarecimento necessários ,
desde a forma correta de abordar o dependente e oferecer ajuda ,
até a melhor clínica próxima a você e que tenha preços justos.

Se você é dependente de drogas ou álcool , e busca
internação para o tratamento e recuperação, podemos te
ajudar.

Sabemos que esse é um assunto bastante delicado , porém é
importante que você vença seus medos e preconceitos ,
principalmente os que podem “brotar” dentro de sua própria família
, e pedir ajuda!

O medo de ser reprovação por familiares é um dos principais fatores
que atrasam o tratamento de adicção às drogas/álcool , e esse
tempo , perdido , pode ser fundamental para garantir que você

retome , o quanto antes , sua saúde mental e física! Por isso , não
hesite.
Outra coisa que é uma certeza: Você vai precisar , muito , do apoio

de seus famíliares nesse processo , eles serão seu alicerce. Afeto e
a confiança que eles depositarão em você , que está se esforçando
para vencer o vício , te ajudarão a passar pelas barreiras e chegar

a um recomeço. Procure seus familiares , que te amam e podem
te ajudar , jogue limpo , não tenha receio de expor suas dificuldades
e necessidades.

É super normal sentir com medo , vergonha , pensar que você é
uma decepção para eles , mas lembre-se que é a sua vida que está
em jogo e que quem te ama , jamais vira as costas. (É preciso que
você entenda que essas pessoas , também , têm suas fragilidades. E
algumas reações sempre acontecem , mas passa. O que importa é
estar focado em sua recuperação. Ao final , você será reconhecido

por sua força de vontade).

Quando decidir conversar com seus familiares , mostre-se disposto a
mudar de verdade , encarando de forma séria o tratamento e que

precisa demais do apoio e incentivo deles. Abra-se , sem receio!

Acredite que você pode e que é mais forte que as drogas.

Embora você já saiba que pode contar com o apoio de familiares e
amigos , esse caminho é você quem irá abrir e trilhar , e que essas
pessoas são o seu suporte , mas a garra , o querer mudar , e , por

fim , o sucesso do tratamento depende única e exclusivamente de
você. Se valorize e surpreenda , a si mesmo e a todos que estão na
torcida.

Reforçamos que essa conversa , entre você e seus familiares , deve
ser franca e sincera , não omita absolutamente nada tentando
“maquiar” a situação. Sua família é seu porto seguro e , sendo

honesto , criará laços até mais fortes que antes entre vocês. Pode
acreditar: isso será de grande ajuda no processo de tratamento
especializado e durante toda a sua vida.

Feche esse livro de horrores e tristezas e comece a reescrever sua
vida com a ajuda de seus familiares , de forma confiante e digna.
Repita sempre : eu quero , eu posso , eu consigo!

Busque o tratamento adequado para o seu quadro .

Nós estamos a
sua disposição orientá-lo a encontrar melhor tratamento para
recuperação de dependência de drogas e álcool em uma clínica

de reabilitação próxima a você. Consulte a gente ,podemos
te ajudar.

Internação involuntária

Conforme a nova lei , 13.840/2019 , que ampara internações para
tratamento de dependentes de drogas e álcool , a internação
involuntária para esses pacientes , em clínica uma de reabilitação

especializada , somente pode ser indicada quando todos recursos
ambulatoriais se mostraram insuficientes. A principal finalidade é
desintoxicar o organismo , trabalhar fatores psicológicos e , por fim ,

reinserir o dependente químico ou alcoólatra em seu meio social e
familiar.
A internação em clínica de reabilitação requer serviço médico

especializado , assistência social e acompanhamento psicológico.
De maneira alguma , o paciente pode sentir-se reprimido ou sofrer
julgamentos de cunho moral. Tratamento humanizado é o que se

propõe. Após uma avaliação criteriosa de um médico , atestando a
necessidade internação em clínica de reabilitação , o adicto entrará
na fase de desintoxicação , dando início ao tratamento.

Em quase sua totalidade , as clinicas de reabilitação trabalham com
o programa dos 12 passos (AA/NA) , além de um trabalho
psicológico direcionado a não haver recaídas quando o paciente

retornar a sociedade. Lembrando que , recaídas não são raras de
acontecer. Portanto , é de fundamental importância que o recém
tratado não se sinta julgado e que contará com o apoio dos

familiares e amigos nessa nova etapa de vida.
A instituição médica tem um prazo de 72 horas para informar ao
Ministério público sobre a internação do paciente adicto e o motivo

pelo qual está sendo realizada , para que essa modalidade de
internação não se caracterize como “cárcere privado”.

Internação compulsória

A internação compulsória acontece contra a vontade do usuário de
droga ou álcool e a revelia da família , nesse caso quem solicita a
internação não é um um Juiz.

Quando o dependente químico/alcoólico não aceita se internar
voluntariamente , pode-se recorrer às internações involuntária ou
compulsória , definidas pelas Leis Federais de Psiquiatria (Nº

10.216/2001 e pela 13.840/2019). Neste caso , da internação
compulsória , não é necessária a autorização familiar , ela pode ser
determinada pelo juiz competente , depois de um pedido formal ,

feito por um médico , onde ateste que a pessoa não tem domínio
sobre a suas condições psicológica e física.

Quanto tempo é necessário para desintoxicar o organismo?

O tempo necessário para desintoxicação do organismo , pode variar
entre 10 a 30 dias , dependente do tipo de droga usada e do graus
de tolerância do dependente químico , além , é claro , do

tratamento a que ele esteja sendo submetido.
Existem dois tipos de desintoxicação , a mais incisiva é a que
acontece em um espaço de até 10 dias , porém apresenta efeitos

mais fortes para o paciente , porque que é realizada de uma vez
só. A forma mais “suave” de desintoxicação é a realizada
paulatinamente , ou seja aos poucos , durando em torno de um mês

, com os efeitos da abstinência minimizados ao dependente. Mas ,
tudo dependerá da equipe médica multidisciplinar , que irá escolher
a melhor opção para o quadro individual.

Todo o período de desintoxicação tem por finalidade auxiliar o
dependente a “sofrer menos” durante a retirada das drogas do seu
organismo , o ajudando a superar a fase de abstinência de maneira

menos traumática. A desintoxicação é a primeira , e primordial ,
fase para que o dependente químico possa iniciar a recuperação de
seu vício . Entretanto, somente a desintoxicação não pode ser

considerada uma forma completa de terapia.

Qual o melhor tratamento para a dependência química ou
alcoolismo?

Não é possível dizer qual o melhor tratamento para a
dependência química ou alcoólica . Somente uma criteriosa
avaliação médica do quadro do paciente , a identificação da

substância usada , o grau de tolerância em que o individuo se
encontre , serão as determinantes para o melhor tratamento de
reabilitação. Essas e outras informações serão necessárias para

encontrar a melhor opção e iniciar o processo clínico de recuperação

Internação na rede pública (SUS) para dependentes
químicos e alcoólatras .

A internação de dependentes químicos e/ou de álcool  pelo
SUS , é possível?

A internação para tratamento da dependência , por drogas ou álcool
, assim como qualquer outra doença através do Sistema Único de
Saúde (SUS*) , é um direito de todos os cidadãos brasileiros.

Entretanto , apesar de ser previsto , nem sempre é a opção mais
recomendada para todos os casos de dependência (leia esse artigo
até o fim). Primeiramente , porque a saúde pública no Brasil

enfrenta uma séria crise ( o que já era precário , ficou muito pior
por falta de investimentos do Governo Bolsonaro na área da Saúde)
podendo dificultar o atendimento. Em segundo lugar , porque a

internação não é prioridade no SUS. Entenda melhor abaixo.
Após a Reforma Psiquiátrica, os métodos de atendimento para casos
de dependência química /alcoólica mudaram , o governo prioriza os

atendimentos ambulatoriais , ou seja, sem internações , o paciente
recebe medicamentos e consultas , mas não é retirado de sua casa.

As internações , solicitadas apenas em casos mais graves , aqueles

em que o dependente se encontre em um estágio muito mais
avançado da doença , são os casos de overdose e crises de
abstinência , ou somente quando outros tratamentos não tiveram

sucesso. Depois de avaliado o histórico da pessoa , feito o
diagnóstico , a equipe médica decidirá sobre a necessidade ,ou não
, dessa internação.

Como tentar uma internação de dependentes químicos pelo
SUS?

Procurando por clínicas para tratamento de dependência química ou
alcoolismo? Entre em contato com a gente. Podemos ajudar.
Conforme explicamos no tópico acima , embora seja possível uma

internação de dependentes químicos/alcoólicos pelo SUS , ficou
claro que não é um dos caminhos mais fáceis , e que tudo
dependerá de uma análise médica.

Quais são os tipos de atendimento de
dependentes químicos /alcoólicos pelo SUS?


1)Ambulatorial

Conforme exposto acima , esse método de atendimento não envolve
uma internação. O paciente é acompanhado , mediante consultas
periódicas , pelos médicos e psicólogos. São esses profissionais que

definem o melhor método terapêutico a ser seguido com base no
histórico de cada indivíduo ,  incluindo terapias individuais ou em
grupos. No SUS , esse tipo de atendimento pode ser feito

diretamente em uma unidade dos CAPS. (Essa abordagem só é
recomendada para casos de dependência em que o adicto ainda
tenha domínio sobre seus atos , e quer se ver livre do vício).

2)Desintoxicação

Recomendado para casos mais graves de dependência.Nessa
abordagem , o paciente fica internado, geralmente entre um e dois
meses , para um processo intensivo de “limpeza” do organismo. O

tratamento para desintoxicar o organismo é feito por meio de
medicamentos , monitorados pela equipe clínica , para reduzir os
sintomas de abstinência , e também conta com acompanhamento

de médicos e psicólogos.

3)Comunidade terapêutica

Nesse formato , o tratamento se baseia em internações bem mais
longas , 6 meses em média , nas quais os pacientes recebem
estímulos para trabalhar e praticar atividades diversas.

Os resultados finais dessa forma de tratamento costumam ser
bastante positivos. Um dos papéis mais importantes dessa etapa é
a ressocialialização do individuo . É durante esse período do

tratamento de recuperação que se tenta restabelecer os vínculos
familiares e sociais.

4)Moradia assistida

Esse é o método mais indicado para os pacientes que não
têm família ou pessoas próximas de confiança. Para entender
melhor , esse método é um de república para ex-ependentes de

drogas/álcool , onde a principal regra e exigência é a abstinência
total. Nesses “abrigos” , a pessoa em tratamento tem permissão
para sair a trabalho , escola e visitar amigos. Conviver

coletivamente com outras pessoas que passaram pelo mesmo
problema funciona positivamente e desenvolve as relações
interpessoais e o senso de responsabilidade.

Qual é o momento certo para procurar o atendimento para
dependência química/alcoólica  pelo SUS?

Se você desconfia que alguém próximo está usando drogas ,
procure ajuda imediatamente , quanto mais cedo intervir , mais fácil
será a recuperação. Essa atitude é extensiva , também , aos casos

de alcoolismo e tabagismo , por exemplo. É necessário entender
que a dependência química é um problema muito sério de saúde e
precisa ser acompanhada por profissionais especializados.

Nunca se utilize de abordagens e procedimentos violentos ,
castigos e xingamentos , na tentativa de “curar” o dependente ,
mas também não se deixe levar pelas chantagens emocionais que

esses costumam fazer  e facilitar o acesso às substâncias. Por isso
, o dependente deve ser encaminhado com urgência para um
tratamento especializado o quanto antes.

Se eu não conseguir a internação pelo SUS, como devo
proceder?


Conforme explicamos acima , para que uma internação de
dependentes químicos pelo SUS seja possível , somente a avaliação
e a posição do médico responsável poderão dizer.

Caso a solicitação para internação seja negada e você acredite que
seja esta a melhor opção para o paciente , recomendamos que
procure por instituições filantrópicas (geralmente bancadas por

instituições religiosas) que dão apoio aos usuários de drogas.

Entre na Justiça

Você pode conseguir uma internação para tratamento da
dependência  pelo SUS , por meio de uma ação judicial que , desde
que você ganhe a causa , obrigue o governo a encontrar uma vaga

em hospital público ou pagar os custos de tratamento em
uma clínica particular. Porém , alertamos que recorrer a um
processo desse tipo pode ser bastante demorado. Se for preciso

entrar na Justiça , procure a Defensoria Pública de sua cidade.
Dados de peso para conseguir a internação em rede publica serão a
renda familiar e o histórico médico do paciente .

Procure por um tratamento de reabilitação o quanto antes , tão logo
você perceba que uma pessoa próxima esteja usando drogas ou
apresentando comportamentos que gerem suspeitas. Não se limite

somente ao serviço público , faça um contato com nossos
atendentes e saiba que existe uma alternativa que cabe no seu
orçamento , além dos grupos de apoios e ONGs. Você pode estar
salvando a vida de quem ama.

Resumo “ como encontrar tratamento para dependência
química/alcoólica na rede pública

1º PASSO Procure serviços públicos da sua cidade e agende um
atendimento , pois será necessário que um profissional
especializado faça uma avaliação do paciente. (CAPS AD – Centro de

Atenção Psicossocial Álcool e Drogas)


2º PASSO O CAPS AD ou o serviço público de saúde do seu
município , mediante laudo médico , solicitará a internação se

realmente for necessário. Durante a consulta /entrevista , o
profissional de saúde fará suas observações e , então , indicará os
procedimentos para que se realize a internação. Serão esses

profissionais que farão a busca por uma clínica para dependentes
químicos , hospital ou comunidade terapêutica (conveniada ao SUS)
que possa receber o paciente. Nesse caso , a escolha pela clínica

não é do dependente químico ou de seus familiares. 


3º PASSO – RESSALTANDO que mesmo através de indicação
médica , nem sempre é possível seguir com a internação , pois não

existem vagas disponíveis nos hospitais da rede pública de
atendimento. Sendo assim , só resta procurar um bom advogado ,
ou a Defensoria Pública da sua cidade , enquadrar-se na exigência

de pessoas de baixa renda (regra , as que ganham até três
salários/mês) para requerer que o Estado assuma os custos do
tratamento em uma clínica particular .