Tratamento da pedra em clínicas de reabilitação

O Instituto Nacional de Pesquisa de Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas (Inpad) da Universidade
Federal de São Paulo (Unifesp ) divulgou que o Brasil é o maior mercado mundial do crack e o segundo maior
de cocaína, em um estudo que ouviu 4,6 mil pessoas com mais de 14 anos em 149 municípios do País .

Está tendo problemas com o crack ou com a cocaína? confira abaixo opções de clinicas de recuperação /reabilitação que podem te ajudar:

Os dados são alarmantes e bastante significativos . Com o nome de Levantamento Nacional de Álcool e Drogas
(Lenad), apontam ainda que o Brasil representa 20% do consumo mundial do crack . A cocaína fumada
(crack) já foi usada pelo menos uma vez por 2,6 milhões de brasileiros, representando 1,4% dos adultos. Os

adolescentes que já experimentaram esse tipo da droga foram 150 mil, o equivalente a 1%. Além disso , 6
milhões de pessoas, já experimentaram cocaína alguma vez na vida. Entre os adolescentes, jovens de 14 a
18 anos, 44 mil admitiram já ter usado a droga, o equivalente a 3% desse público . Por outro lado , é

necessário observar que crianças, à partir de 12 anos de idade também consomem a droga atualmente , e
pior , são usadas pelo tráfico para distribuir a droga , entrando , de maneira bem precoce , no mundo do crime
.
Os dados precisam ser atualizados , e com certeza têm um aumento significativo , devido ao crescimento
contínuo de novos usuários , tanto da cocaína como do crack , esse último como causador de uma endemia
no país , dado o número de usuários espalhados pelo por todo o território nacional .
Trata-se de uma droga extremamente perigosa , de alta nocividade ao organismo , e muito viciante , fazendo
com que pessoas que a experimentem em um pequeno número de vezes a levem a serem usuários crônicos
da mesma .


Pesquisas também indicam que

Crack cocaine

o crack tem seu crescimento em setores vulneráveis da população brasileira ,
como menores de idade , moradores de comunidades pobres . embora também atinja a classe média , pelo
efeito forte e imediato da droga .
A droga pode ser de entrada na dependência química , assim como ter o uso cruzado com as demais drogas ,
como a cocaína , maconha , álcool , lança perfume , ecstasy , meta anfetaminas , e mesmo a heroína . Isso
devido ao baixo preço do crack , o que na verdade é ilusório , dado o número de pedras fumadas pelo

dependente químico durante um dia todo , que pode ser muito representativo . Esse é um fator importante ,
pois quando usado por pessoas de baixa renda , traz a necessidade de se utilizar mais dinheiro , e acaba por
se tornar a porta de entrada destas pessoas no crime , através do narcotráfico , onde essas pessoas se

tornem ” vapores ” ou ” aviões ” , ou traduzindo , pequenos traficantes e repassadores da droga , o que
aumenta a oferta no mercado , e que aumenta a cada o número de usuários e pequenos traficantes . São
pessoas até então inocentes , e que acabam entrando de maneira involuntária no trabalho do crime

organizado . Por serem menores de idade , passam por penas brandas , ou mesmo nenhuma , e acabam por
prejudicar sua saúde , bem como comprometer suas vidas . Muitas famílias , atualmente , sofrem deste mal ,
e várias com as conseqüências já previsíveis , como danos intensos a seus organismos , bem como mortes

violentas , o que não pode ser ignorado . São incontáveis os mortos por homicídio , tanto pelo próprio tráfico ,
bem como em confrontos em roubos e assaltos , que incluem à mão armada , ou com armas de fogo , bem
como com armas brancas , muito frequentes entre dependentes químicos desta droga . Os números são alarmantes .


O crack se tornou mais que um problema de saúde pública ,

também promove uma crise social , dado o
crescimento do seu uso . O número de roubos , pequenos furtos , e assaltos , teve um grande aumento depois

do surgimento da droga em nossa sociedade . A associação de crimes ao uso do crack hoje tem um papel
relevante , onde se torna necessária a atuação do ministério da saúde , das instituições ligadas a ele , bem
como às instituições particulares envolvidas no que diz ao tratamento da dependência química , atualmente

praticados por clínicas de recuperação da dependência química em SP e demais estado do Brasil , e que
crescem a cada dia , para dar conta da enorme demanda de novos dependentes , o que configura uma
doença endêmica , e que se espalha rapidamente por todo o território nacional .

Além destes fatores , temos a estigmatização dos usuários do crack , visto que muitos dependentes da droga
abandonam seus lares , vivendo nas ruas , ou em comunidades insalubres , onde existe o compartilhamento
de cachimbos e objetos utilizados para fumar , o que colabora com a proliferação da tuberculose , a sífilis , ,

atualmente a covid 19 , além da aids , e outras patologias transmissíveis tanto pelo compartilhamento , como
pela promiscuidade de grupos . Podemos citar a perda da auto estima como fator importante , quando
usuários mudam drasticamente seus cuidados corporais , de saúde , de moradia , e dos padrões em uma

comunidade de convívio , bem como os danos psicológicos que tal situação possa causar ao indivíduo .
Lembrando que pessoas produtivas , saudáveis e bem formadas também se envolvem neste padrão de vida e
convivência .

COMO É POSSÍVEL SALVAR UMA PESSOA DO USO DO CRACK ?

Diante de ter um familiar ou parceiro envolvido na dependência do crack , a primeira atitude é promover uma
mudança profunda na vida deste.
Temos aí a opção imediata de internação do paciente em uma clínica de reabilitação de dependência química
em São Paulo , ou no estado que este indivíduo viva . Sua vida está em risco eminente , sua saúde
comprometida , sua integridade ameaçada por vários fatores .

É hora de agir , o que fazer ? Para explicar melhor o funcionamento de um tratamento da dependência
química em uma clínica de reabilitação em sp , temos que levar em consideração 2 tipos principais de
internação de um paciente , são elas a voluntária e a involuntária , sendo que a primeira parte do paciente , ou

com sua anuência , a segunda ocorre quando o paciente ou não aceita a tal internação , não quer mudar de
vida , nem sair do meio que assumiu viver , sem controle de sua vida , ou mesmo a falta de vontade de mudar
. Algumas clínicas não aceitam a internação involuntária , porém muitas a colocam em pé de igualdade

com os voluntários . Isso normalmente se dá , por precisarem de um espaço diferente que separe voluntários
de involuntários , visto que os tratamentos pressupõem diferenciais entre eles .
Há todo um trabalho de adaptação e de controle da abstinência dos involuntários , que geralmente chegam

em um estado físico e psicológico bem afetados , fragilizados pela mudança de vida e de hábitos , o que
requer cuidados especiais . São internados com uma necessidade de cuidados e medicação para diminuir a
sintomatologia da síndrome da abstinência que é bem percebida nestes casos . O sofrimento que passam

pela ausência da droga é muito intenso , gerando um desconforto significativo , com dores e abatimento
psicológico acentuado . è preciso desintoxicar , isso leva tempo e exige cuidados especiais . O bem estar do
paciente tem que ser levado em consideração , assim como sua saúde mental e física . Há a necessidade de

recompor pela alimentação e medicação , bem como de terapias para a eficácia do tratamento no todo .
No que diz respeito aos voluntários , o tratamento requer cuidados , claro , mas como estão exercendo sua
livre vontade para o tratamento e recuperação , se tornam mais colaborativos ao processo , e tendo uma
maior chance de recuperação eficiente e produtiva .

DIFICULDADES DA FAMÍLIA E A INTERNAÇÃO INVOLUNTÁRIA

É absolutamente compreensível a dificuldade da família em decidir por uma internação de um membro contra
a sua vontade . O desconforto e inevitável , pode ser , a princípio traumatizante , e preocupante também .
Mas ninguém coloca isso como uma situação fácil , mas cabe uma pergunta , em caso de não ser decidida , o
que pode acontecer com a vida do dependente ?
Aí é preciso considerar os riscos assumidos pelo viciado quando da escolha da vida alternativa . Os riscos são
altos e eminentes , tanto pelas doenças , como a situações extremas , o que pode chegar ao óbito ;

O que é mais importante ?


Levando em conta estes fatores , a internação é o melhor a ser feito no caso . Melhor chorar por uma coisa
que tenha sido decidida do que pela omissão . A tentativa é melhor que o descaso , e no futuro pode ser

considerada a atitude mais correta diante da situação . Acertar com contrariedade é melhor do que chorar
uma vida. Alguém tem dúvida disso ? Neste momento é preciso achar uma clínica de recuperação da
dependência química na qual você confie , na qual sua família confie .

É o momento de agir ?


Temos várias unidades para o atendimento de seu caso , seja ele de uma internação voluntária ou
involuntária . Consulte um de nossos atendentes , Isso pode salvar uma vida .

TÓPICOS DE REFERÊNCIA

  • INTERNAÇÃO VOLUNTÁRIA
  • INTERNAÇÃO INVOLUNTÁRIA
  • CLÍNICA DE RECUPERAÇÃO EM SÃO PAULO
  • CLÍNICA DE REABILITAÇÃO EM SP
  • CLÍNICA DE RECUPERAÇÃO DA DEPENDÊNCIA CLÍNICA DO CRACK EM SP
  • CLÍNICA DE REABILITAÇÃO DA DEPENDÊNCIA DA COCAÍNA EM SÃO PAULO