Quando alguém começa a se deteriorar por culpa da dependência química e alcoólica é necessário, depois de alguns sinais óbvios de agravamento, que ela seja internada em uma clínica de reabilitação. Essa ação é importante porque garante que esse indivíduo receba o tratamento para alcoolismo e drogas que ele precisa e merece. Nas clínicas, o dependente irá resolver os problemas físicos, psicológicos e cognitivos, de uma maneira geral, que o vício pode causar. 

Depois de saber que é importante, para uma melhora na saúde, a internação, é indispensável que se tenha em mente que o tempo de tratamento fundamental vai depender de cada pessoa. Com uma equipe multidisciplinar, a clínica de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatras vai assegurar que os problemas, motivos e causas para esse vício sejam erradicados e controlados, para que o indivíduo possa voltar a conviver em sociedade. 

A internação

Os sinais mais comuns de que está na hora de um indivíduo ser internado em uma clínica para dependentes químicos e alcoólicos são quando ele começa a apresentar mudança na rotina e nos horários, demonstra muita agressividade, não há mais nenhuma forma de autocuidado, quando essa pessoa só aparece alterada pela bebida e/ou droga e no momento em que há muitas alterações de humor, no geral. Se o dependente demonstrar um, ou mais de um, desses indícios é o momento para cuidar do vício.

Após a decisão de internação é importante saber que há diferentes formas de se tornar um paciente em uma clínica de reabilitação. São 3 opções: de forma voluntária, involuntária e a internação compulsória. A de forma voluntária é quando o indivíduo entende que quer melhorar e abre uma internação sem necessidade de assinatura de nenhum outro responsável. A Involuntária é quando o dependente não enxerga a importância do tratamento e não se vê melhorando ou vivendo sem o vício. Então, nesse caso, algum parente responsável, assina pela internação do indivíduo e assume a responsabilidade tanto para tratamento involuntário do alcoolismo em SP quanto em outros estados, como também para a dependência química. Já a internação compulsória é feita por um processo burocrático e legal.

Como solicitar uma internação compulsória?

A internação compulsória alcoólatra ou química é feita e autorizada somente por uma ordem judicial e quem solicita a ordem judicial é algum parente ou médico do dependente. Essa é uma opção extrema e radical, mas é necessária quando todas as outras medidas de tratamento não funcionaram. A decisão de uma internação compulsória é feita por meio de uma análise dos laudos médicos do dependente que atestam o risco que ele oferece a vida e as pessoas em sociedade.  

A liberação do paciente também só é capaz de ser concedida por outra ordem judicial que vai determinar se o paciente pode ou não levar alta do tratamento. Também é indispensável laudos médicos que assegurem que o paciente melhorou e está recuperado para viver em sociedade de novo. 

Agora que você já sabe como deve ser solicitada uma internação compulsória, acesse o site da Bella Clinic e descubra as melhores clínicas nas regiões de São Paulo, Bahia e Minas Gerais.