Clínica de recuperação em SP - entenda mais sobre

Clínica de recuperação em SP – entenda mais sobre essa modalidade de tratamento de dependentes químicos

Quando o assunto é a escolha de uma clínica de recuperação em SP ou em qualquer lugar do Brasil, muitas dúvidas podem surgir.

Como funciona, qual a melhor opção, quanto tempo, qual o valor, qual a diferença entre uma unidade de clínica de baixo custo, médio e alto padrão,

como encontrar uma clínica que acolha via plano de saúde, quais as vantagens de uma internação, quando e porque ela é eficaz, a doença se possui cura, entre outras dúvidas.

Pensando nisso, criamos esse guia que traz além dessas informações que são extremamente relevantes na hora de escolher uma boa clínica de reabilitação,

alguns fatos e dados sobre a doença.

Vamos ao assunto!

Dados e fatos – Clínica de recuperação em SP – entenda mais sobre

Encontre a melhor opção em clínica de recuperação em São Paulo - SP
Encontre a melhor opção em clínica de recuperação em São Paulo – SP

Estudo aponta bons resultados no tratamento para dependência química com terapia cognitivo comportamental (TCC)


Resultados de experiências no tratamento para dependência química com terapias realizadas por psicólogos e terapeutas foram positivos, aponta estudo.

A Revista Saberes da Faculdade Panamericana de Ji-Paraná (UNIJIPA) divulgou uma matéria de caso em 2018 informando sobre a terapia cognitiva comportamental

e também sobre a interação familiar na relação com o consumo dessas substâncias psicoativas.

A divulgação mostra uma técnica chamada de ativação de crença nos adictosCom base no estudo de caso, a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC)

trabalhará para modificar a situação e a interpretação do indivíduo em relação à situação e ao estímulo, de modo que ele não considere a possibilidade de buscar alívio nas drogas.

De acordo com a pesquisa, algumas outras tecnologias

principais usadas no modelo de tratamento incluem reconhecimento de pensamento automático (PA), avaliação e questionamento

de pensamento automático (PA), registro diário de pensamento automático disfuncional (RPD), reconhecimento de crença,

avaliação e Mudança de crença.

O objetivo é treinar os pacientes para desenvolver um novo estilo de vida não tóxico e não tóxico.
O Brasil possui um grande número de dependentes químicos.

Estudo realizado pela Fiocruz em 2019 forneceu dados sobre o uso de drogas no Brasil .

A substância mais ilegal consumida no Brasil é a maconha: 7,7% dos brasileiros de 12 a 65 anos a usaram pelo menos uma vez na vida. Em segundo lugar está a cocaína em pó: 3,1% das pessoas já usaram essa substância.

Essa pesquisa é chamada de terceiro levantamento nacional sobre o uso de drogas na população brasileira.

Relembrado sobre o estudo de terapia cognitiva comportamental e o aumento do número de indivíduos com a dependência ao uso de drogas no Brasil,

como visto no Grupo Bella Clinic e Capital Remoções certifica que possuem um tratamento terapêutico com profissionais de inúmeras

áreas de atuação é de extrema importância para ter uma alta taxa de reabilitação dos adictos com tratamento em terapia cognitiva comportamental.

No Grupo Bella também é importante ressaltar que é de extrema necessidade que o dependente químico busque por ajuda

de especialistas para conseguir realizar o tratamento do vicio.


Terapia cognitiva comportamental (TCC), sessões com psicólogos, acompanhando de médicos profissionais e integração do grupo de trabalho

parece ter mais efeitos que formas antigas de internação.

Segundo Neide Zanelatto e Ronaldo Laranjeira, autores do livro O Tratamento da Dependência Química e as Terapias Cognitivas Comportamentais: O manual para terapeutas diz que

“As terapias cognitivo-comportamentais vem sendo referenciadas como abordagens eficazes no tratamento de vários transtornos psiquiátricos – entre eles, os transtornos por uso de substâncias -,

e sua aplicação tem se mostrado eficaz para o alcance e para a manutenção da abstinência, seja em usuários de álcool, tabaco ou substâncias ilícitas.”

Clínicas para dependente químico podem ser uma boa opção para o tratamento dos mais de 25 milhões de dependentes químicos ao redor do mundo.


Escolher a clínica para oferecer ajuda a um dependente químico pode ser desafiador e exige certos conhecimentos sobre as medidas terapêuticas.


A dependência química é uma questão de saúde pública no mundo inteiro.

Ao redor do globo são mais de 25 milhões de seres humanos que são dependentes de drogas, de acordo com o United Nations Office on Drugs and Crime.

No Brasil a situação está cada vez mais preocupante, de acordo com os dados do SUS, ao decorrer da pandemia houve um acréscimo de 36% do

uso de maconha e 54% no número de internações por motivo do consumo excessivo dos alucinógenos.

Já no Paraná as apreensões de drogas têm se tornado cada vez mais frequentes. Sendo assim, somente no ano de 2019, foram presas 5 toneladas de drogas no estado,

o que equivale a um aumento com mais de 200% em relação ao ano de 2018 – dados do Centro de Análise, Planejamento e Estatística da

Secretaria da Segurança Pública do estado do Paraná.

Dessa forma, há necessidade de buscar aos tratamentos corretos para cada caso especifico. Clínicas para tratamento de dependentes químicos têm tido um acréscimo em nosso país.

Assim sendo com a experiência dos profissionais da Bella Clinic, unidades localizadas em São Paulo, especialista no tratamento de usuários

de drogas, os principais fatores que são responsáveis pelo sucesso do tratamento

são a atenção multidisciplinar e o embasamento científico de todas as condutas.

Logo abaixo vamos mostrar mais informações sobre as abordagens realizadas e esclarecimentos importantes sobre o tema.

Quando se deve procurar uma clínica para dependente químico

Como todos sabemos, o abuso de drogas é um transtorno mental, mesmo classificado pelo CID (Código Internacional de Doenças) e

pelo DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais).

Além disso, a ciência reconhece que à medida que o paciente percebe que está enfrentando uma doença que requer tratamento diário,

as chances de sucesso no tratamento do dependente aumentam.

Diante desse problema, quando o uso de drogas começa a se tornar uma doença, é necessário buscar ajuda profissional. Afinal, segundo pesquisas, quando você é apoiado por uma equipe profissional multidisciplinar, você tem uma chance muito maior de parar com sucesso.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, mais de 50% dos usuários de drogas

são totalmente desestruturados em todos os aspectos de suas vidas, sejam econômicos, sociais ou físicos.

Nesse caso, é possível encontrar áreas com alta concentração de dependentes, que dependem da moradia para manter a dependência.

Por exemplo, no centro de São Paulo existe uma “cracolândia”, onde se concentram mais de 1.600 usuários de drogas.

Portanto, é muito comum que viciados em drogas se envolvam em roubos e atividades ilegais para continuar o uso de drogas. Nesse sentido, o poder público tem a responsabilidade de fornecer

uma forma de lidar com essa situação, de fornecer uma forma para que esses dependentes químicos se reintegrem na sociedade e lidem

com a dependência química.

Qual o melhor tratamento para dependentes químicos

A pesquisa científica está descobrindo cada vez mais novas maneiras de tratar doenças como um todo. Vale destacar que, no campo da saúde mental, o tratamento dos transtornos mentais passou por grandes mudanças nos últimos anos.. .

Não há dúvida de que esse avanço se deve aos avanços da medicina, da psicologia e do conhecimento da neuro ciência.

Como todos sabemos, o processo da doença é multifacetado.

O psiquiatra George L. Engel é famoso por propor um novo modelo de tratamento baseado nessa complexidade do processo da doença

em um artigo científico publicado na revista Nature em 1977: a abordagem biopsicossocial.

Dessa forma, o objetivo é cuidar de todo o paciente do ponto de vista biológico, pois a dependência química pode

levar a um desequilíbrio de hormônios e neurotransmissores,

mas também por preconceitos sociais, psicológicos e até espirituais.

De acordo com os profissionais da Capital Remoções, essa abordagem biopsicossocial apresenta taxas de sucesso elevadas no tratamento dos usuários de drogas.

Quais fatores devem ser considerados para escolher uma clínica para dependente químico

CLINICA-DE-RECUPERAÇÃO-EM-SP
FALE CONOSCO CLIQUE NO BANNER


Diante da dificuldade que os adictos com transtorno de dependência química têm de manter a abstinência

para aumentar suas chances de sucesso no processo de tratamento,

é necessária uma conduta cautelosa e completa. Nesse sentido, uma boa clínica oferece estrutura para atendimento psicológico, interação social, exercícios físicos e auto-atendimento, melhorando a espiritualidade para a reabilitação de dependentes químicos.

A família do adicto é muito afetada pela etapa de adoecimento.

Segundo pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 58% das famílias dos usuários de drogas tiveram sua capacidade laboral afetada,

29% haviam pensamentos negativos a respeito do futuro e 33% viviam grande receio de que seus familiares dependentes

viessem a óbito por overdose ou fossem ameaçados de morte. Portanto, parece que as drogas causam vulnerabilidade não só aos próprios usuários, mas também aos familiares.

Nesse sentido, ajudar os familiares dos pacientes geralmente interfere no tratamento dos usuários de drogas.

A dependência química é uma patologia que atinge milhares de pessoas no Brasil e no mundo.

A Bella Clinic já ajudou mais de 30.000 pacientes a recuperarem suas vidas e se libertar das drogas.

Como funciona uma clínica de recuperação em SP – entenda mais sobre

O tratamento é feito com base em estudos terapêuticos, aliados a uma série de terapias e atendimentos que buscam de fato uma mudança em todos os aspectos

da vida do dependente químico.

A proposta é sobretudo mudar a vida do dependente químico através de uma nova abordagem, nova ótica.

Existe um cronograma de atividades do qual é estabelecido previamente, no entanto, o paciente será trabalhado dentro de suas necessidades,

com foco em suas especificidades, conta com acompanhamento periódico dos profissionais que desenvolvem um plano de atendimento individual.

Tempo – clínica de recuperação em SP – entenda mais sobre

O tempo deve ser determinado pela equipe em parceria com a família, no entanto, o sugerido para cumprir todo o cronograma e sair com mais segurança

é permanecer em internação por 180 dias.

Sabemos, de fato, que nem todos os pacientes dispõem desse tempo, e portanto, o período de internação pode ser flexibilizado.

FALE CONOSCO AGORA MESMO E ENCONTRE A MELHOR OPÇÃO PARA VOCÊ OU SEU ENTE QUERIDO!

Tratamento de dependentes químicos
Tratamento do alcoolismo e dependência química

Valor – Clínica de recuperação em SP – entenda mais sobre

O preço do tratamento pode variar de acordo com o padrão da unidade de clínica de reabilitação escolhido, ou seja, pode ser menor ou maior de acordo com o que ela oferece.

A diferença, portanto, está nos serviços, por exemplo, uma clínica de baixo custo fornece 4 refeições diárias em acomodações simples, que, embora ofereçam

opções de lazer, atendimentos com psiquiatras, psicólogos e terapeutas, a periodicidade desses atendimentos é inferior a de uma clínica de médio ou alto padrão.

Além disso, não há um leque de opções de terapias adjuntas, como há em clínicas de padrões elevados.

Mas é uma ótima opção para quem busca por tratamento com pouco recurso.

Planos de saúde

De acordo com a ANS os planos de saúde devem se adequar as demandas dos dependentes químicos, acolhendo-os em clínicas de recuperação que possam

de fato oferecer um atendimento humanizado e pensado nas necessidades individuais de cada um.

Nesse sentido, os planos devem sobretudo oferecer esse serviço.

Consulte-nos e saiba como conseguir!

Vantagens de uma internação – Clínica de recuperação em SP – entenda mais sobre

  • Propõe um tratamento adequado e completo
  • Vastas opções em serviços
  • Afasta o paciente de sua zona de risco
  • Desintoxicação assistida por profissionais
  • Tratamento psicoemocional fora da zona de risco
  • Acolhimento e orientação
  • Programa de prevenção a recaídas
  • Tratamento familiar
  • Restruturar laços
  • Fortalece e traz segurança para o recomeço

Confira abaixo algumas opções de clínicas de recuperação em São Paulo:

VEJA AINDA:

As melhores clínicas de recuperação em São Paulo – Alto Padrão – Masculinas

Clínicas de recuperação em SP – Femininas

As melhores clinicas de recuperação em São Paulo – Femininas – Alto Padrão

Clinica de recuperação em São Paulo – Mistas

Clínica de recuperação em São Paulo – Masculinas