Tratamento para dependência química - Como buscar ajuda?

Tratamento para dependência química – Como buscar ajuda? Saiba como encontrar toda a ajuda necessária para enfrentar essa doença.

Você também pode gostar:

As 10 melhores clínicas de recuperação masculinas em SP (bellaclinic.com.br)

15 Opções em clínica de recuperação em SP que aceita plano de saúde (bellaclinic.com.br)

As doenças do século – Transtornos emocionais (bellaclinic.com.br)

As melhores clínicas de recuperação em São Paulo – Alto Padrão – Masculinas (bellaclinic.com.br)

Olá, seja bem vindo a melhor plataforma digital sobre dependência química e seus tratamentos, nós somos a Bella Clinic.

Especialistas em clínica de recuperação e tratamentos para dependentes químicos.

Nosso foco é reunir as melhores clínicas de recuperação do Brasil e do mundo em um único lugar.

Dispomos da melhor equipe técnica para prestar atendimento e encaminhar famílias e pacientes à clínicas de recuperação que melhor atendam ao perfil das quais buscam.

Estamos a disposição para ajuda-los da melhor forma.

Entre em contato conosco agora mesmo e saiba mais!

O conteúdo de hoje vamos abordar dois temas:

  • Como buscar ajuda para o tratamento da dependência química
  • O que é SAD – Síndrome de abstinência demorada.

Para iniciarmos, colocamos abaixo 4 tópicos para ajudar os dependentes químicos a buscarem por tratamento:

  1. Ser compreensivo e empático

Não adianta você querer ajudar um dependente químico que recaiu julgando a atitude dele, uma vez que muitas das vezes ele só começou a usar drogas e ser dependente, por questões emocionais internas e o julgamento o deixará pior.

É normal aos dependentes o sentimento de se sentirem acolhidos pelas drogas e usar delas como válvula de escape, então, se você deseja ajudar alguém que recaiu, é preciso demonstrar compreensão e empatia diante da situação.

Faça com que o paciente sinta que você o apoia e acredita na recuperação dele!

  1. Contar com a ajuda de um profissional

Nós sabemos que muitas vezes os familiares não se encontram preparados para lidar com a situação vivenciada por um dependente químico, principalmente quando ocorre uma recaída.

Então, para que a situação não fique ainda pior, você deve procurar orientações com um profissional especializado e até mesmo sugerir ao dependente em um momento que ele esteja sóbrio, o retorno às terapias comportamentais.

3. Oferecer atividades saudáveis – Tratamento para dependência química – Como buscar ajuda?

Uma das partes mais importantes para ajudar dependente químico que recaiu, é sugerir a ele a prática de atividades que o deixem com a mente ocupada e que ele fique distraído dos pensamentos voltados às drogas.

Além disso, incluir o dependente nas atividades faz com que ele se sinta útil e capaz de integrar a comunidade a qual está inserido, isso será ótimo para o tratamento.

  1. Ter atenção

Além de todas as dicas que já foram passadas, nós aconselhamos que os parentes próximos se mantenham sempre em alerta em relação ao dependente químico para reconhecer o padrão entre uma recaída e o retorno ao vício.

O padrão de comportamento de um usuário de drogas não é difícil de ser identificado, por isso, é importante estar atento.

O que significa SAD?

SAD

Se você convive com algum dependente químico que está realizando o tratamento, provavelmente já viu ela passar por uma crise de abstinência, que é resultado de uma adaptação neurológica do cérebro durante o período de tratamento.

Nosso cérebro toda trabalha com o sistema de compensação, onde os neurotransmissores de prazer funcionam com base no equilíbrio, considerando a genética de cada pessoa.

Por meio desse sistema, portanto, é que conseguimos sentir prazer pelas coisas que fazemos em nossas vidas como comer e beber.

Ao usar substâncias psicoativas, elas podem interferir nesse sistema de recompensa cerebral e comprometer o funcionamento normal dos neurotransmissores, além de afetar a quantidade produzida deles.

Dessa forma, surge abstinência que se divide em dois tipos, sendo um deles a Síndrome de Abstinência Demorada, que vamos falar nesse artigo.

Se você de fato tem interesse em saber mais sobre o assunto, acompanhe esse texto até o final!

Crise de Abstinência: o que é? Tratamento para dependência química – Como buscar ajuda?

Em primeiro lugar, vamos te mostrar como funciona a crise de abstinência, pois nem todo mundo consegue compreender a complexidade

desse transtorno e isso pode ser ruim para o tratamento do dependente químico.

A crise de abstinência faz parte do grupo de sintomas que atingem o dependente químico no momento que ele deixa de usar substâncias e

causa desconforto que vão desde a ordem psíquica até a física.

Sendo assim, dentre os efeitos que a crise de abstinência causa estão: irritação, angústia, agitação, depressão, aumento da frequência

cardíaca, tremor, diarreia e muitas outras coisas.

É preciso, todavia, entender que quanto maior o consumo, maior será a crise quando o dependente químico reduzir ou diminuir o consumo habitual abusivo de drogas.

Nesse sentido, consideramos válido falar sobre a SAD – Crise de Abstinência Demorada uma vez que é a crise de abstinência mais complicada e você poderá ver isso se continuar lendo este artigo até o final.

Tipos de síndrome de abstinência – SAA E SAD

Clinica de recuperação em SP
Tratamento de dependentes químicos – SAD

Como já falamos a síndrome de abstinência pode ser de dois tipos, a primeira é a Síndrome de Abstinência Aguda e a segunda é a Síndrome de Abstinência demorada, se você não sabe a diferença entre elas, nós vamos explicar.

A primeira delas, é a que acontece diante um curto período de tempo desde o último consumo de droga, podendo variar entre 3 até 10 dias,

deixando o dependente químico com o desconforto e com a necessidade de usar.

No entanto, a SAD- Síndrome de Abstinência Demorada é mais grave e os sintomas são observados entre a sobriedade

do dependente químico, podendo de fato acontecer em um intervalo de tempo grande após o último uso.

Como já é de se imaginar, a SAA é a que ocorre primeiro, logo no início do tratamento de recuperação do dependente químico e a SAD

é aquela que pode vir a ocorrer meses e sobretudo até anos depois da última vez que foi consumida a droga.

Por isso, por mais que a crise de abstinência faça parte do processo de tratamento, é preciso estar atento a alguns sinais para que o dependente não recaia e volte a consumir drogas.

Por que a Síndrome de Abstinência Demorada acontece? Tratamento para dependência química – Como buscar ajuda?

É comum a qualquer dependente químico enfrentar crise de abstinência a partir do momento em que ele pare de fazer o consumo de

drogas, então, as pessoas que fazem parte da rede de apoio precisam estar preparadas para enfrentar isso.

Muitas pessoas de fato acham que a crise de abstinência existe somente no intervalo de tempo menor em relação a redução do consumo de substâncias, porém como foi falado anteriormente existe a SAD.

Assim sendo, saiba que a Síndrome de Abstinência Demorada é causada pelos danos decorrentes do consumo exagerado de drogas, que afeta o sistema nervoso, além de ter relação com o estresse psicológico que é passar pelo processo de recuperação.

Precisamos entender que não é fácil para uma pessoa que tem dependência química conseguir viver tranquilamente sem consumir

substâncias psicoativas, o corpo pode reagir de diferentes formas.

Sendo assim, saiba que a crise de abstinência demorada poderá acontecer em diversas fases da recuperação e isso vai variar conforme

o perfil de cada dependente, não podemos generalizar e estabelecer um prazo comum.

Sintomas da Crise de Abstinência Demorada

Após já termos explicado como a SAD acontece, nós vamos te apresentar os possíveis sintomas que ela pode causar no dependente químico.

Dentre os sintomas originados pela crise de abstinência, existem sintomas que estão voltados para o comportamento, para o psicológico e também físicos que podem ser percebidos facilmente.

Observe a seguir os sintomas mais comuns: Náuseas e vômito, dores por todo o corpo, pupila dilatada, febre, e também diarreia.

Outros sintomas como até mesmo, hipertensão, taquicardia, pensamentos confusos, ataques de pânico, convulsão.

Diante dos sintomas, devemos falar que eles vão depender e variar conforme o quadro clínico do dependente químico e como tem sido a sua

relação com o processo de recuperação.

Sendo assim, portanto, caso o indivíduo esteja procurando meios de se manter sóbrio, é possível que os sintomas causados pela Síndrome de Abstinência Demorada passem rapidamente.

Qual o tratamento adequado para a crise de abstinência?

Qual o tratamento adequado para a crise de abstinência?
clinica de recuperação em SP
Qual o tratamento adequado para a crise de abstinência?

Nós precisamos entender que o tratamento adequado para a SAD deve considerar individualmente o dependente químico, para que possa ser eficaz.

Além do mais, é preciso procurar um profissional que irá indicar o caminho correto a ser seguido e em caso de necessidade de medicação, o

médico é que vai saber prescrever a dosagem adequada ao quadro clínico do paciente.

Porém, existem medidas comuns que podem ser tomadas para que se diminuam as chances de desenvolver crises de abstinência severas, se

você deseja portanto saber o que pode ser feito, leia abaixo.

É fundamental que o dependente químico conte com o apoio de um psicólogo especializado para atender a esse público, uma vez que se a

mente do paciente está saudável, é mais fácil ele conseguir manter distância das drogas.

Uma outra medida que pode ser tomada para evitar o desencadeamento da Síndrome de Abstinência Demorada, é ocupar a mente com

atividades físicas ou que distraiam o dependente químico.

Dessa maneira, todavia, ao tomar cuidado e tentar prevenir, o processo se torna mais tranquilo e menos doloroso, tanto para o dependente, quanto para seus familiares.

Caso esteja passando por um momento difícil, sobretudo você não deve hesitar em procurar ajuda, ou mesmo um grupo de apoio para familiares de dependentes químicos.